Afinal, fazer clareamento dental dói?

4 minutos para ler

É comum as pessoas pensarem que o clareamento dental dói, embora o tratamento seja um dos mais procurados nos consultórios odontológicos. A grande busca pelo procedimento tem motivo: ele faz um transformação no sorriso de uma pessoa, já que devolve a cor natural dos dentes em pouquíssimas sessões.

Mas mesmo que o tratamento seja seguro e tenha altas taxas de satisfação entre os pacientes, ainda há aqueles que acreditam que a dor é um efeito colateral comum ao clareamento. E para tirar suas dúvidas em relação ao assunto, criamos este post com informações bem detalhadas. Confira:

Entenda como funciona o clareamento dental

O clareamento dental pode ser feito tanto em consultório quanto em casa, mas sempre sob supervisão de um profissional. No procedimento caseiro, o paciente recebe um gel clareador e um conjunto de moldeiras, que serão usadas para a aplicação do produto. As doses e as horas de uso são administradas pelo próprio paciente, de acordo com as orientações do dentista.

Já o clareamento feito em consultório é realizado pelo profissional. É utilizado o mesmo gel do procedimento anterior, só que em maior concentração. Para realizar o tratamento, o dentista põe um protetor gengival na boca do paciente para que o gel não cause ferimentos nas gengivas e nas mucosas.

Em seguida, passa-se um gel — à base de peróxido de hidrogênio ou carbamida — nos dentes que serão clareados. Por cima, ocorre a aplicação de um laser de baixa intensidade ou de luzes de LED (depende da técnica utilizada). O laser e as luzes de LED são responsáveis por ativar as propriedades clareadoras da substância, fazendo com que as manchas dos dentes sejam removidas. O clareamento dental no consultório é feito em no máximo em 3 sessões, cada uma com duração média de 1 hora.

Mulher sorrindo depois do clareamento dental

Saiba se é verdade que o clareamento dental dói

Ao contrário do que muitos dizem, o procedimento é indolor, mas pode deixar os dentes sensíveis. A sensibilidade é temporária e desaparece entre 15 dias e 1 mês após o fim do tratamento. Já nos casos de pacientes que já sofram de sensibilidade dentinária antes mesmo do procedimento, o problema pode ser agravado com o uso dos géis clareadores.

Quiz Invisalign

Conheça os motivos da sensibilidade 

Os dentes podem ficar mais sensíveis por causa da alta concentração de peróxido de carbamida ou de hidrogênio, presentes nos géis clareadores, que podem atravessar camadas mais espessas do esmalte dos dentes e da dentina.

Outro fator que causa muito incômodo é quando o paciente sofre de retração gengival. Nesses casos, a pessoa já vive com sensibilidade, e quando a raiz dentária entra em contato com os agentes químicos presentes no gel, o problema se agrava.

Aprenda a evitar desconforto com dentes sensíveis

Quando o paciente reclama de sensibilidade nos dentes durante o clareamento, o dentista pode fazer um tratamento à base de flúor ou recomendar uma pasta dental para dentes sensíveis. Mas, o problema pode ser evitado se você tomar algumas medidas. Vamos a elas:

  • se você sofre de sensibilidade nos dentes, avise a seu dentista para que esse problema seja resolvido antes de você recorrer ao clareamento;
  • evite bebidas quentes e geladas durante o tratamento;
  • escove os dentes com uma escova ultra macia;
  • use enxaguantes bucais e pasta dental à base de flúor;
  • se a sensibilidade persistir, consulte seu dentista.

Talvez seja por causa da sensibilidade temporária que algumas pessoas costumam pensar que o clareamento dental dói. Mesmo que ele cause esse desconforto, não é nada muito grave e que atrapalhe sua rotina. Além disso, como você viu, o dentista vai usar produtos que resolvam o problema.

Agora que você já sabe que o clareamento dental não dói, está na hora de ler o nosso Guia do Clareamento Dental. Boa leitura!

Mulher sorrindo depois do clareamento dental

Att. CD Dr. Alberto dos R. Condé Jr – CRO-GO 6.411 

Posts relacionados

Deixe um comentário

× Gostaria de agendar uma consulta?