Assimetria facial: o que fazer para reduzi-la?

4 minutos para ler

Conhecida como um desequilíbrio entre as estruturas esqueléticas da face, a assimetria facial é uma característica humana comum, pois é rara a condição perfeita de simetria. Entretanto, ela se torna relevante quando existe uma desarmonia perceptível e que incomoda o próprio paciente.

Identificado o problema, seja a etiologia genética, patológica ou traumática, deve-se buscar o tratamento, informar sobre limitações, mas, com foco na saúde e da estética.

Por isso, no post de hoje, abordaremos a assimetria facial no que diz respeito ao diagnóstico e as alternativas de como reduzi-la. Continue a leitura e saiba mais sobre o assunto!

A importância do diagnóstico

O diagnóstico é baseado em exame clínico e radiológico que pretendem avaliar a magnitude da assimetria, bem como diferenciar problemas de ordem dentária ou esquelética. A partir dessa avaliação os profissionais, pois, envolvem atendimentos interdisciplinar, serão capazes de definir o tipo de tratamento indicado.

O diagnóstico inicial se baseia na investigação clínica que abrange o conhecimento da história pregressa do paciente, como antecedentes familiares, traumatismos, infecções e dores articulares.

A avaliação da posição da linha média é importante para o planejamento de obtenção da melhor aparência estética. Deve ser levada em consideração se são coincidentes com a linha média facial, pois contribui para a harmonia do posicionamento dentário e para a simetria da face.

Exames complementares, como a radiografia panorâmica, a radiografia póstero anterior de crânio e de mandíbula, a tomografia computadorizada e a telerradiografia de perfil, são fundamentais para o diagnóstico definitivo.

Formas de tratamento

As formas de tratamento são baseadas na idade do paciente, a área afetada e a etiologia. A correção da assimetria facial pode envolver uma combinação de tratamentos dentários, tecido esquelético e macio, os dentes, os ossos faciais ou os músculos. No entanto, o principal contribuidor para a assimetria dentofacial é a mandíbula.

Entre os métodos de tratamento podemos citar:

Uso de aparelhos ortodônticos

A utilização de aparelhos ortodônticos é uma das técnicas mais utilizadas e, quando indicada, vai corrigir assimetrias dentoalveolares mas, se combinada com a cirurgia ortognática, tem seu limite de indicações ampliada. Para aquele que precisa de tratamento ortodôntico mas, rejeita o uso do aparelho fixo, indicamos o sistema Invisalign..

Prática da estética facial

Técnica realizada por fonoaudiólogo, que consiste na execução de movimentos e exercícios que auxiliam no melhoramento da musculatura da face. Quando indicada, diminui as linhas de expressão e trazem maior equilíbrio para as funções orofaciais.

Quiz Invisalign

Intervenção cirúrgica

Intervenções cirúrgicas são altamente indicadas, sobretudo em casos mais acentuados e nos quais o paciente apresenta problemas de saúde devido à assimetria do rosto.

Podem ser realizadas cirurgias ortognáticas na mandíbula ou maxila ou as plásticas em diferentes áreas do rosto, como no nariz — chamada de rinoplastia —, mandíbula, pálpebras, entre outras.

Botox ou outras marcas de Toxina Botulínica

A substância atua na musculatura e inativa os impulsos nervosos que a contraem, diminuindo o tamanho e deixando o rosto com um contorno mais delicado.

Esse procedimento reduz os problemas causados pelo bruxismo, como dores na coluna cervical, dores na face e fraturas dentárias. O Botox odontológico também pode ser utilizado para minimizar o sorriso gengival e corrigir outras assimetrias.

A importância de um bom profissional

Saber qual o profissional habilitado em determinada patologia é importante para começar qualquer tratamento. Nesse sentido, para correção de assimetrias faciais, o ideal é procurar bons profissionais que, por meio de exame clínico e de imagem, vai lhe explicar o seu diagnóstico e já encaminha o paciente para os outros profissionais envolvidos.

Nota-se, portanto, que se trata de um tratamento multidisciplinar que pode envolver a cirurgião plástico, o cirurgião buco-maxilo-facial, o fonoaudiólogo e o ortodontista.

Dessa forma, o conhecimento da disfunção principal e os exames diagnósticos bem realizados são importantes na decisão do melhor tratamento e no sucesso do resultado.

Agora que você está mais inteirado sobre os melhores tratamentos para assimetria facial, ficou claro que não precisa sofrer com esse problema. Entre em contato conosco por WhatsApp ou pelo formulário no site e encontre o melhor tratamento!

Att.,

CD Dr. Alberto dos R. Condé Jr.

CRO-GO 6.411

Posts relacionados

Deixe um comentário

× Gostaria de agendar uma consulta?