Bruxismo na infância: quais são as causas e tipos de tratamentos?

4 minutos para ler

Você escuta barulhos vindos da boca quando seu vai dormir e até já viu os dentes de leite reduzindo o tamanho? Isso pode ser um sinal de bruxismo na infância, uma desordem funcional involuntária que faz com que o indivíduo ranja e aperte os dentes. O distúrbio tem sido cada dia mais comum em crianças entre 2 a 10 anos e pode ter diversas causas.

Apesar de ser um problema comum na infância e, pode ou não, desaparecer na adolescência, o bruxismo infantil pode trazer problemas sérios se não diagnosticado e ter seus sintomas amenizados, como as disfunções na ATM. 

Quer entender melhor quais são os tipos, causas e tratamentos dessa condição? Então continue a leitura.

Quais os tipos de bruxismo na infância?

Existem dois tipos de bruxismo e eles se diferem pelo período em que ocorrem. O bruxismo mais comum é o noturno, no qual as crianças rangem os dentes durante o sono. Esse tipo é bastante recorrente em crianças pequenas. Já quando o chamado “bruxismo” acontece durante o dia, quando a criança está acordada, ele é chamado de apertamento de vigília.

Quais são as causas?

Talvez você já tenha escutado sua avó dizer que ranger os dentes é sinal de verme, no entanto, isso é apenas uma crença popular, um mito. As principais causas do distúrbio na infância estão relacionadas a problemas respiratórios.

A causa não é certa mas, está envolvida com o sistema nervoso central e a baixa tolerência das crianças em relação ao que acontece de estímulos a sua volta, desde eletrônicos até conflitos em casa ou no colégio. Pode ou não estar relacionada a dificuldade de respirar, rinites, sinusites e asma diminuem a taxa de oxigênio no sangue, estimulando a liberação de substâncias neurotransmissoras que desencadeiam o apertamento nos dentes. Por conta desse fator, é comum que os casos de bruxismo aumentem durante o inverno, quando a criança sofre mais com doenças respiratórias.

Vale lembrar de que o bruxismo é considerado um distúrbio do sono, por isso, ele também está diretamente ligado à qualidade do sono. Crianças que dormem mal, urinam na cama, falam dormindo e tem sonambulismo também podem desenvolver o problema.

Por fim, outro fator relacionado ao distúrbio é a exposição excessiva a telas e aparelhos eletrônicos. É recomendado que crianças com até 2 anos não tenham nenhuma exposição a esse tipo de aparelho, isso porque, elas ficam em estado de concentração muito prolongado, o que pode causar o bruxismo de vigília.

Quiz InvisalignPowered by Rock Convert

Quais são os tratamentos?

Pode não ser tão fácil para os pais notarem o problema, por isso, é preciso um monitoramento constante. Fique atento se seu filho reclamar de dores de cabeça e sensibilidade nos dentes, pois esses podem ser os primeiros sinais. Caso note fraturas e desgastes nos dentes, procure o dentista o quanto antes.

Existem diversas opções de tratamentos sintomáticos e a indicação vai depender de cada caso e da origem do problema. Crianças com problemas respiratórios, por exemplo, podem necessitar de um tratamento com otorrinolaringologista e a ortopedia dos dentes, osso alveolar e musculatura para melhorar a respiração.

É preciso também avaliar a indicação do uso de aparelhos ortodônticos ou ortopédicos, pois problemas de respiração, deglutição e mastigação podem acontecer junto ao bruxismo, o que é bastante destrutivo para os dentes e periodonto e, de forma integrada, pode afetar até mesmo a posição do côndilo e o desenvolvimento dos maxilares.

O bruxismo na infância é um distúrbio comum que afeta muitas crianças. Durante a dentição de leite, o uso de protetores bucais não é indicado, pois comprometem o crescimento dos ossos. Por isso, é fundamental visitar um profissional de odontopediatria e analisar qual o tratamento recomendado para cada caso.

Curtiu o post? Siga nossa página no Facebook e fique por dentro de todos os novos artigos aqui do blog.

Odonto Condé / Condé Invisalign

Doctor CROGO/EPAO 1587, RTCD

Dr. Alberto dos R Condé Jr

CROGO6411

Posts relacionados

Deixe um comentário

× Gostaria de agendar uma consulta?