Clareamento dental interno x Clareamento dental externo: entenda as diferenças

5 minutos para ler

Algumas circunstâncias fazem com que o sorriso fique sem brilho e manchado. Para acabar com essa cor desbotada, é recomendável fazer clareamento dental. Esse procedimento, que serve para devolver a cor do seu sorriso deixando os dentes mais brancos, tem, pelo menos, duas variações: clareamento dental interno e clareamento dental externo.

Em ambos, há diferenças em relação ao procedimento, condição dentária, recomendações e resultado estético. Saiba mais lendo este conteúdo!

Clareamento dental externo

Esse é um dos tipos de clareamentos mais comuns. Ele é feito por meio de gel oxidantes, que podem ser aplicados de duas maneiras. A primeira delas é o gel clareador feito no consultório. Nesse tipo de procedimento, o dentista isola os dentes para proteger a gengiva e aplica um agente oxidante forte. Imediatamente e nos próxmos 40 a 60 minutos, ocorre uma reação química que deixa o dente mais branco possível, variando de pessoa para pessoa.

O curioso é que as pesquisas mostram que usar o laser é desnecessário e não traz nenhum benefício quanto ao resultado mas, sim, se for usado de forma errada, pode até esquentar o dente durante o procedimento.

Já a outra forma de clareamento dental externo é aquela em que o próprio paciente coloca o gel oxidante em uma placa. Esta pode ser aplicada diretamente nos dentes e é usada diariamente em casa por um período de tempo determinado pelo dentista.

Clareamento dental interno

Clareamento dental interno é um tipo de clareamento específico para os casos nos quais o dente que “fez canal” isto é, que passou pelo tratamento endodôntico, está escurecido e, após análise do dentista, ele vê indicação desse procedimento. Isso abrange as situações em que o dente sofreu um trauma ou passou por um tratamento de canal — tratamento endodôntico.

Nesses quadros, infelizmente, o dente pode escurecer. Quando está indicado, o clareamento dental interno pode ajudar. Inclusive, muitas vezes ele pode ser necessário como complemento do clareamento dentário externo.

É importante destacar que o clareamento dental interno pode causar a reabsorção radicular, isto é, pode perder o dente, principalmente se o canal não foi bem feito ou se há uma predisposição do paciente e, assim como o externo, não é definitivo. De tempos em tempos, o reclareamento dos dentes será necessário.

Diferenças entre clareamento dental interno e clareamento dental externo

Procedimento na superfície e introdutório

No caso do clareamento dental externo, como o próprio nome sinaliza, todo o procedimento é feito na parte de fora dos dentes. Já o clareamento dental interno, ocorre na região onde foi realizado o tratamento de canal. Esse local será aberto novamente para aplicar o gel clareador.

Condição dentária

O clareamento dental externo é realizado quando a condição dentária é satisfatória. Ou seja, se não houve nenhuma fratura, modificação interna do dente e se as manchas são facilmente retiradas com o gel ou pasta oxidante.

Quiz InvisalignPowered by Rock Convert

Por outro lado, o clareamento dental interno é realizado em uma condição dentária extrema, em que o escurecimento nos dentes já não pode ser solucionado pelo procedimento convencional.

Também é necessário em outras situações, como em casos nos quais o paciente sofreu algum tipo de fratura nos dentes. E, ainda, quando a parte mais interna é afetada ou passa a ter uma cor acinzentada.

Recomendação

Como vimos, o clareamento dental interno é recomendável para o paciente que já realizou tratamento endodôntico, isto é, de canal. Geralmente, isso ocorre quando o paciente já está na fase adulta. E todos os riscos e outras opções devem ser colocadas para decidir o que for melhor e aceito pelo paciente.

O clareamento dental externo pode ser feito a partir dos 12 anos de idade. Porém, não é recomendado para as pessoas que têm outras prioridades mais básicas tais como lesões ocasionadas por cárie, restaurações extensas, problemas graves nas gengivas ou doenças periodontais ou dentes desalinhados.

Resultado estético imprevisível

A principal vantagem do clareamento dental é, quando indicado e tudo vei bem, o ganho estético. O objetivo é reduzir, dentro do possível, as partes mais amareladas ou manchadas dos dentes e agir em conjunto com o clareamento caseiro, de consultório e, quando indicado, até com o interno. Além disso, não há perigo de desgastar o esmalte dentário, pois o produto age por difusão e não tem nada a ver com produtos abrasivos como bicarbonato ou carvão ativado.

Essas foram as principais diferenças entre clareamento dental interno e clareamento dental externo. É importante destacar que o resultado final é imprevisível e que não há garantias de satisfação e que a indicação e condução do dentista é fundamental para conseguir o que for melhor para o paciente, dentro do possível. Por isso, faça o acompanhamento regular com seu dentista para que qualquer modificação nos seus dentes seja solucionada o quanto antes.

Quer se aprofundar mais no assunto de tratamentos estéticos? Baixe agora mesmo o ebook gratuito “Manual dos principais tratamentos de estética dental”.

 

Att.,

Condé Invisalign Doctor/Odonto Condé CROGO/EPAO 1587, RTCD Dr. Alberto dos R Condé Jr CROGO6411.” 

Posts relacionados

Deixe uma resposta

× Gostaria de agendar uma consulta?