Conheça as principais causas e tratamentos para o mau hálito

3 minutos para ler

Ninguém gosta da sensação de conviver com uma pessoa que tem mau hálito, não é mesmo? Pior ainda é quando a gente tem o problema e nem sabe. Por isso, também devemos estar atentos aos nossos hábitos para não ter chances de desenvolvê-lo.

Ao contrário do que se costuma pensar, quase sempre a halitose está ligada à insuficiente higiene bucal, isto é, mesmo escovando os dentes, a placa não é removida. Ainda sim, há outras razões menos frequentes que causam aquele cheiro desagradável que chega a comprometer o poder de um belo sorriso.

Então, não deixe de ler as dicas a seguir para informar-se sobre o assunto e evitar que ele seja um incômodo na sua vida.

Principais causas

Grande parte dos casos é mas fácil de resolver, já que é decorrente de uma higiene deficiente, que não elimina as bactérias e os restos de alimentos de forma correta. Isso tudo afeta a boa saúde bucal

Contudo, a higiene deve incluir a gengiva, a língua e a mucosa bucal, além do fio dental. Pela minha experiência, infelizmente, é raro encontrar um paciente que saiba fazer a escovação de maneira correta. É difícil que cada um saiba como fazer, no seu dia a dia, a escovação correta, que realmente remova a placa bacteriana. Muito raramente, o mau cheiro na boca pode ser influenciado pela parte fora da boca:

  • Refluxo;
  • Boca seca (xerostomia);
  • Cigarro;
  • Câncer.

Então, o ideal é procurar orientação tanto de um dentista, como de um médico ou nutricionista, sempre que necessário. Assim, será possível identificar a causa e iniciar um tratamento mais adequado.

Como tratar o mau hálito

O diagnóstico de um profissional competente é fundamental, pois nem sempre fazer uma limpeza profunda e outros tratamentos odontológicos resolvem a situação. De qualquer forma, escovar os dentes e a língua após todas as refeições e usar o fio dental são atitudes imprescindíveis.

Quiz Invisalign

Mas, dependendo do motivo, o tratamento envolve outros tipos de exames e medicamentos. Os hábitos alimentares, por exemplo, devem receber maior atenção, evitando certos tipos de alimentos.

Até ficar sem beber água pode reduzir o fluxo de saliva.

Como prevenir

Os métodos de prevenção estão relacionados a uma boa rotina de escovação e higiene diária da cavidade oral e maneira correta e eficaz. As consultas regulares ao dentista potencializam esse processo, com limpezas mais profundas para eliminar as placas bacterianas e o tártaro acumulado.

A orientação profissional é sempre relevante, principalmente para instruir-se melhor quanto às técnicas de higiene e o uso de acessórios e produtos como os enxaguantes bucais ou cremes dentais específicos.

Manter uma dieta equilibrada também é uma boa maneira de prevenir o mau hálito, dando preferência a alimentos saudáveis e evitando alguns muito fortes, como alho, cebola crua e pimenta. Outras substâncias que devem ser evitadas são o álcool e o tabaco.

Conseguiu aprender a afastar de vez o mau hálito? Cuide da sua saúde e não deixe que este inconveniente apareça. Para continuar de olho nas informações e novidades sobre o assunto, siga as nossas redes sociais, como Facebook e Instagram.

Att, CD, Dr. Alberto dos R Condé Jr. crogo6411

Posts relacionados

Deixe um comentário

× Gostaria de agendar uma consulta?