Como evitar doenças gengivais? Descubra e mantenha-se saudável!

4 minutos para ler

Parte da mucosa que está em torno dos dentes, a gengiva é um dos principais tecidos para que a boca funcione de maneira eficiente e tenha uma aparência harmoniosa. No entanto, a falta de cuidados com essa região pode levar a complicações (como o mau hálito e a perda dentária) e a doenças gengivais (gengivite e periodontite, por exemplo).

Pensando nisso, o post a seguir explica melhor as consequências da falta de limpeza diária na gengiva e detalha as principais medidas (seja manter a escovação, uso de fio dental e correção ortodôntica) para prevenir a gengiva inchada e outras doenças. Ficou interessado? Então, comece agora a leitura e tire as suas dúvidas sobre o tema!

Quais são as consequências de ter uma gengiva não saudável?

Antes de entender quais são as consequências de gengivas não saudáveis, é importante compreender quais são as funções desse tecido bucal, que é responsável, por exemplo, por sustentar, nutrir e proteger os dentes, ajudando, ainda, na potência da nossa fala. Aqui, é importante destacar que o mau hálito é, comumente, um dos primeiros indicativos de disfunção devido à formação de placa bacteriana no local.

Por outro lado, problemas na região gengival podem levar a doenças como a gengivite (uma inflamação que tende a causar inchaço e sangramento durante a escovação e a alimentação) e a periodontite (um estado avançado de gengivite). A depender do estado de comprometimento da gengiva, o paciente pode, inclusive, ter uma consequência irreversível, com perda dental.

Quais são as medidas para prevenir doenças gengivais?

Até aqui, você entendeu quais são as principais consequências de não cuidar da gengiva, mas a dúvida que fica é: como prevenir possíveis incômodos na região? Saiba a seguir.

Boa escovação

A lista de medidas combativas para problemas gengivais não poderia começar de outro jeito. A escovação é uma das principais ferramentas para limpar restos de alimentos e diminuir a produção de bactérias na boca. Nesse sentido, o indicado é fazer a escovação pelo menos três vezes ao dia, realizando movimentos suaves e circulares na gengiva.

Uso do fio dental

Da mesma forma, o uso de fio dental — por, ao menos, uma vez ao dia, complementando a escovação — ajuda a controlar possíveis incômodos na gengiva, limpando restos de alimentos entre os dentes e combatendo, de maneira eficaz, a formação de placa bacteriana, que compromete a saúde do tecido gengival.

Quiz Invisalign

Correção ortodôntica

O apinhamento dentário, muito conhecido como “dente torto”, aumenta a incidência da gengivite e favorecer a mobilidade dentária (dentes moles, sem a devida sustentação no tecido gengival). Portanto, deixar os dentes alinhados não é apenas uma questão estética, mas um tratamento de prevenção (com aparelho dental fixo ou com alinhadores) para quem sofre com esse mal-estar.

Neste post, você entendeu como prevenir doenças gengivais, com uma rotina de escovação, fio dental e, quando necessário, correção ortodôntica. Lembre-se de que é extremamente importante visitar um dentista periodicamente, uma vez que o profissional pode fazer uma avaliação cuidadosa do seu caso e informar sobre a possibilidade de tratamento com aparelho ortodôntico fixo ou alinhadores invisíveis.

Este texto foi útil para você, não é? Então, compartilhe o material nas suas redes sociais e ajude os seus amigos a ficarem informados sobre possíveis problemas na região da gengiva e formas de combater esse mal-estar!

Odonto Condé / Condé Invisalign 

Doctor CROGO/EPAO 1587, RTCD 

Dr. Alberto dos R Condé Jr 

CROGO6411

Posts relacionados

Deixe um comentário

× Gostaria de agendar uma consulta?