Entenda o que é uma ponte fixa e quando colocá-la

4 minutos para ler

A perda de um dente é algo que sempre traz incômodos e preocupações, afetando não só a autoestima da pessoa, mas também comprometendo funções importantes, como a fala, a mastigação e até a respiração.

Para resolver essa questão, um dos tratamentos mais usados é a colocação de próteses fixas, popularmente conhecidas como pontes fixas. Mas, você sabe o que é uma ponte fixa? Se você também tem dúvidas sobre esse assunto, continue a leitura do texto.

O que é uma ponte fixa?

A ponte fixa, ou prótese fixa, é usada para substituir o dente perdido, de modo a criar uma ponte que faça a ligação entre os dentes vizinhos com o espaço deixado pelo dente faltante.

Se essa prótese for usada apenas para substituir um dente, ela é chamada de prótese unitária e, quando ela substitui mais dentes, é a prótese parcial fixa (também conhecida como ponte fixa) que tem lugar. Como o próprio nome indica, esse tipo de prótese não pode ser retirado pelo paciente e nem pelo dentista – a menos que se use brocas e materiais específicos para essa remoção.

Quais os tipos de ponte fixa?

Os tipos de prótese dependerão do material usado e também das características da arcada do paciente.

A mais usada é a prótese tradicional, que é feita com uma estrutura metálica revestida de cerâmica ou porcelana. Geralmente, são utilizados dois dentes pilares para apoiar a prótese.

Também existe a prótese cantiléver que é usada quando só existem dentes pilares de um dos lados do dente faltante. Assim, a prótese ficará apoiada em apenas um dos lados.

Outra opção é o uso da ponte adesiva, quando o dente é feito de uma estrutura metálica que é cimentada aos dentes pilares, sendo uma alternativa à prótese tradicional.

Quiz Invisalign

Em relação aos materiais, além da tradicional citada acima, as próteses também podem ser feitas apenas de metal, de cerâmica ou de resinas e plásticos especiais que imitam a cor dos dentes.

Como é feita a colocação da prótese fixa?

Antes de tudo é preciso se conscientizar que o processo poderá ser longo e necessitar mais do que uma visita ao dentista. Na primeira consulta, o profissional começará a retirar parte do esmalte e a desgastar os dentes que servirão como apoios para a prótese.

Em seguida, será realizado um molde para a confecção da sua prótese que será feita por um técnico especializado.

Mas, não se preocupe, pois durante o tratamento o seu dentista fará uma ponte provisória para que você não fique sem os dentes nesse período, podendo sorrir, mastigar e falar normalmente.

Na última consulta, a ponte provisória será substituída pela permanente. Pode ser que você tenha de retornar ao consultório para garantir que tudo está funcionando normalmente.

Em alguns casos, também pode ser necessário realizar junto um tratamento de canal. Mas, cada situação será analisada pelo dentista.

E a manutenção da prótese?

Quando bem desenhadas e implantadas, as próteses requerem os mesmos cuidados de higiene que os demais dentes. Para o uso do fio dental, entretanto, podem ser necessários dispositivos diferenciados, como os passadores de fio para uma limpeza mais adequada.

O maior problema ocorre com as próteses mal executadas que podem não se encaixar perfeitamente, causando acúmulo de alimentos e bactérias, levando ao mau hálito e à inflamação da gengiva.

Agora que você já sabe o que é uma ponte fixa, já deu para notar que contar com um profissional especializado nessa área é extremamente importante para garantir um sorriso bonito e a saúde bucal perfeita, não é mesmo? Então, entre em contato com a gente e descubra o que a Odonto Condé pode fazer por você.

Posts relacionados

Deixe um comentário

× Gostaria de agendar uma consulta?