Enxaguante bucal: mitos e verdades sobre o seu uso!

3 minutos para ler

Manter a saúde bucal em dia é fundamental para evitar problemas e poder desfrutar de um sorriso sempre bonito e atraente. Para isso, é preciso estar informado e bem orientado quanto a melhor maneira de utilizar produtos como o enxaguante bucal.

Como qualquer outro, ele requer cuidado e maior atenção no dia a dia, para que o seu uso desmoderado não ocasione algum tipo de dano. Leia o post a seguir para esclarecer alguns mitos e verdades sobre o assunto e afastar os riscos de prejudicar o seu sorriso!

Posso substituir a escovação pelo uso do enxaguante bucal

Mito. A escovação correta e o uso do fio dental são os passos fundamentais de uma boa higiene bucal e jamais devem ser substituídos ou deixados de lado. Eles são os responsáveis por eliminar as placas bacterianas, os restos de alimentos e limpar os dentes.

Com sua ação germicida e bactericida, o enxaguante pode complementar e ajudar nesse processo, principalmente no caso de pessoas com doenças periodontais, cáries ou sensibilidade. Portanto, não acredite que ele resolverá toda a limpeza. Inclusive, nem o mau hálito será solucionado se a escovação não for eficiente.

Seu uso contribui para a saúde bucal

Verdade. Mesmo que o mais importante seja manter uma boa escovação e o uso do fio dental, os enxaguantes bucais são um bom complemento para prevenir cáries, halitose ou gengivite. Além disso, é reconhecido por garantir uma maior sensação de refrescância, combatendo algumas bactérias causadoras do mau hálito.

Devo usar o enxaguante bucal todas as vezes que escovar os dentes

Mito. O uso excessivo deste tipo de produto também pode trazer prejuízos, como aumentar a porosidade da resina dos dentes, agredir a mucosa bucal, mudar o sabor dos alimentos (aqueles com clorexidina), entre outros.

Quiz InvisalignPowered by Rock Convert

Normalmente, o bochecho realizado uma vez ao dia é suficiente, mas cada caso é um caso.  Por isso, é importante estar atento à sua composição e seguir sempre as orientações de uso indicadas por um dentista de credibilidade.

Não devo diluir o produto em água

Verdade. Algumas pessoas costumam adicionar um pouco de água ao enxaguante bucal seja para render mais o produto ou para que ele não provoque tanta ardência na hora do bochecho.

Contudo, ao fazer isso, a sua concentração é alterada e os seus princípios ativos podem perder ou diminuir a eficácia. O ideal mesmo é utilizar na quantidade recomendada e escolher entre sabores mais fortes ou mais fracos, de acordo com sua preferência e orientação do dentista.

Todos os enxaguantes são iguais, o que muda é a marca

Mito. Existem diversos tipos de fórmulas disponíveis no mercado, podendo apresentar ou não ingredientes como flúor, álcool, corantes, clorexidina, entre outros. Portanto, leia sempre o rótulo e não escolha apenas pela marca ou valor.

Quem está fazendo clareamento, por exemplo, deve optar pelo produto sem corantes para evitar manchas nos dentes. Já para as crianças, jamais usar enxaguante com álcool ou flúor.

Então, a melhor opção é sempre recorrer à orientação específica de um profissional especializado para escolher um bom produto e utilizar de acordo com as orientações prescritas.

Gostou de saber mais sobre os mitos e verdade do enxaguante bucal? Se você ainda ficou com alguma dúvida, deixe seu comentário!

O Dr Alberto grava vídeos semanais com esse e os mais importantes conteúdos de Odontologia. Informe seu interesse pelo WhatsApp (62) 9 84008882!
Posts relacionados

Deixe um comentário

× Gostaria de agendar uma consulta?