Está em dúvida quanto ao preço do aparelho ou tratamento ortodôntico? Entenda aqui!

6 minutos para ler

Além da vergonha ao sorrir, ter os dentes tortos pode trazer outras consequências, como dores de cabeça, na face e no pescoço, dificuldades de mastigação e problemas de mordida.

Apesar disso, alguns pacientes ainda relutam em fazer um tratamento ortodôntico. Uma das principais questões é em relação à dificuldade de entender o que o preço do aparelho, do tratamento e das garantias de meio em Odontologia.

Afinal, você sabe qual é o valor médio desse tipo de tratamento e como compreender se o preço cobrado justo ou não? Então continue a leitura!

O mito da cobrança do preço do aparelho odontológico

Em geral, a maioria dos pacientes perguntam pelo preço do aparelho e de uma tal de “manutenção” e aqui nesse post vamos deixar claro de que os dispositivos são apenas uma “ferramenta” para que o dentista possa implementar seu conhecimento em favor de tratar o que encontrou no diagnóstico e em respeito ao prognóstico e sem ignorar o grau de disciplina do paciente e as variáveis biológicas de cada um. Até existem quem diga que “cobra” ou “não cobra” por aparelho mas, é apenas uma estratégia de vendas e não tem nada a ver com o que realmente o paciente está adquirindo, isto é, o profissional vai fazer uma prestação de serviço em Ortodontia onde o aparelho é apenas um detalhe e as garantias são as da qualificação dele, da sua capacidade de motivar e orientar o paciente e, por último, da marca dos produtos utilizados. Jamais se pode confundir com garantias de “resultado” pois, só um “profeta” pode tentar “acertar” o que vai acontecer no futuro diante de tantas variáveis. Em outro post, falamos sobre a diferença entre planejar x profetizar em Ortodontia. 

Além disso, ainda será preciso desembolsar outras quantias referentes à:

  • consulta inicial (quando o dentista fará uma avaliação completa do seu caso e analisará qual tipo de tratamento é mais indicado);
  • documentação ortodôntica (são os exames complementares que ajudam o profissional a planejar seu tratamento);
  • scaneamento e simulação do planejamento: substituiu os “moldes” e são usados pelo ortodontista para explicar com riqueza de detalhes seu PLANEJAMENTO. 

Dependendo do caso, pode ser que o dentista oriente a realizar algum tipo de terapêutica antes do aparelho, como restaurações, coroas dentárias, tratamento de doenças gengivais, canais, entre outros. E tudo isso implicará em mais custos e pode adiar o início da Ortodontia.

Vale lembrar que, se o Dentista não explicou em detalhes o seu diagnóstico, as etapas do tratamento, o planejamento dos prazos, as variáveis e só focou em “aparelho x manutenção sem data para finalizar” o paciente corre um sério risco de ficar anos e anos “sem fim”, desanimar e até mandar “tirar” o aparelho sem ter concluído ou até pior, ele mesmo remover todas as peças e deixar o dente entortar novamente.  Enfim, o mais importante é a relação entre profissional e paciente, garantida em contrato e coerente com o que vai sendo alcançado em cada etapa.

O que influencia no valor do seu tratamento e muitos confundem com “o aparelho ortodôntico”?

Em geral, antes de passar o valor, o dentista considera algumas questões. Veja abaixo!

Complexidade e tempo de tratamento

Nem todo mundo que usa aparelho odontológico o faz com a mesma finalidade. Assim, somente após fazer exame clínico, anamnese e estudar os seus exames é que o profissional indicará o quão complexo é o seu caso, quanto tempo em média o planejamento vai dizer e quais são as etapas serão necessárias.

Esses itens podem influenciar decisivamente no valor final. Um caso menos complexo, com tempo menor de tratamento, certamente será um investimento menor do que um com necessidades mais difíceis e que exigirá uma abordagem diferenciada por parte do profissional. Sem contar que, em todos os casos, outros profissionais são necessários desde um simples tratamento de gengiva ou clareamento até cirurgias hospitalares ou médicos.

Tipo e material do aparelho x qualificação do dentista

Nem todos os aparelhos odontológicos são iguais, muito menos os dentistas. Cada um tem sua formação e dedicação ao paciente. O nível do tipo atendimento e o material que eles são feitos poderão encarecer ou baratear o tratamento.

Em relação aos aparelhos, existe a possibilidade de usar o modelo tradicional em metal ou outros mais estéticos, como:

  • bráquete de material transparente (existem vários no mercado com valores e qualidade diferenciadas);
  • aparelho lingual (os bráquetes são inseridos na parte interna dos dentes);
  • aparelho autoligável (dispensa o uso de um tipo de borrachinha);
  • Invisalign (sistema com trocas de placas parecidas com “moldeiras” praticamente invisíveis e extremamente confortáveis, higiênicas e práticas);
  • entre outros.

Depois da retirada do aparelho fixo, em muitos casos ainda será preciso utilizar por um período o aparelho de contenção. Estes podem ser cobrados separadamente ou já estar incluso no que foi contratado no início. 

Como avaliar o preço da sua Ortodontia x só o aparelho odontológico?

Quem vai atender o paciente, quem vai controlar a evolução e alguma intercorrência o quanto antes, o que está incluso antes, durante e até depois da fase ativa de tratamento? Quanto melhor e mais criterioso for o atendimento, maior será o investimento e pouco importa a “marca” do aparelho pois, esse é apenas uma pequena parte do que está sendo “vendido” na prestação de serviço em Ortodontia. Mais importante que o material é o planejamento e as orientações sobre o tempo de tratamento, a complexidade do seu caso e até os tratamentos adicionais que precisarão ser realizados.

Por isso, é preciso atenção. Desconfie de valores muito abaixo do mercado, principalmente ser for na “modalidade sem fim” de cobranças de manutenções mensais. Isso pode significar que o profissional pode nem fazer seu acompanhamento ou até usar materiais de qualidade duvidosa ou, pior, que não possui preparo suficiente para tratar da sua condição.

Por outro lado, dê preferência para quem lhe dá garantias de meio em contrato assinado com testemunhas, um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, explica com detalhes o planejamento antes, durante e depois e cobre a coerência durante o atendimento. O paciente e profissionais são as partes mais importantes para a qualidade e sucesso, além de contribuir para o menor tempo de tratamento possível.

Lembre-se que o melhor tipo de cobrança é aquele que envolve honestidade, informação e compreensão do paciente, garantindo os melhores meios em Ortodontia.

Ficou mais fácil entender o mito do preço do aparelho odontológico? Para saber mais sobre o assunto, conheça alguns tipos de aparelho ortodôntico!


Odonto Condé / Condé Invisalign 
Doctor CROGO/EPAO 1587, RTCD 
Dr. Alberto dos R Condé Jr 
CROGO6411

Posts relacionados

Deixe uma resposta

× Gostaria de agendar uma consulta?