Estalo na mandíbula? Descubra agora as principais causas!

4 minutos para ler

A sensação de ouvir estalo na mandíbula, principalmente ao comer ou abrir a boca, pode ser assustadora. Mas, para você saber como agir diante do sintoma, este texto explica como o estalido pode ou não estar associado à Articulação Temporomandibular e por que exige avaliação com um profissional em consultório.

Além disso, o material mostra quais são outros sintomas associados ao estalo na mandíbula, como dor facial e vertigem, explicando o que costuma causar esse incômodo, seja o envelhecimento, a alteração nos ligamentos ou o estresse. Tem curiosidade sobre o tema, certo? Continue já a leitura e tire as suas dúvidas!

Por que estalos na mandíbula NÃO são sinais de DTM?

A Articulação Temporomandibular (ATM) é responsável pela relação entre o osso da mandíbula e o do crânio, possibilitando funções básicas para o organismo, como mastigação e fala. No entanto, quando essa ligação, que funciona como uma dobradiça, está envolvida por alguma doença cujo sintoma principal é a dor, temos a Disfunção Temporomandibular (DTM), mas, com ou sem estalo ao abrir ou movimentar a boca.

Ouvir o estalido, sem constatar a presença de dor, consiste em uma situação bem comum. Apesar de isso ocorrer em várias articulações do corpo, afinal a ATM está muito próxima ao ouvido, é fundamental buscar ajuda profissional para uma avaliação adequada a respeito do funcionamento da Articulação Temporomandibular e da sua saúde oral.

Quais são os outros sintomas associados ao estalo na mandíbula?

A sensação de ouvir estalo (crepitação) na mandíbula pode ou não estar associada a uma DTM. Porém, a disfunção também origina dores na cabeça e na dentição, incômodo na região do ouvido, dificuldade de mastigação e vertigem, por exemplo.

Por isso, é importante se consultar com um especialista para obter o diagnóstico mais preciso possível sobre o mal-estar.

E as causas mais comuns?

Até aqui, você sabe os sintomas que, em geral, estão associados à crepitação nas articulações. Mas e as grandes causas do problema?

Respondendo à questão, vale enfatizar que um dos fatores agravantes para a presença de estalos na mandíbula é o envelhecimento, visto que o incômodo se apresenta de forma rara em crianças, por exemplo.

Quiz InvisalignPowered by Rock Convert

Por outro lado, as causas que comprometem o ligamento entre a mandíbula e o crânio podem ser, ainda, maus hábitos (como mascar chiclete e roer as unhas), tensão muscular, doenças sistêmicas e estresse emocional. Fique de olho.

Como funciona o tratamento para estalo na mandíbula?

O tratamento para estalo na região da mandíbula, acompanhado de dores no corpo, varia de acordo com o caso clínico. Em toda situação, é vital se consultar com o cirurgião-dentista e fazer um check list com outros especialistas, a exemplo de ortorrino e neurologista, que devem propor uma solução adequada para tratar a disfunção.

Em relação à Odontologia, o tratamento para estalo na mandíbula pode envolver desde a reeducação da mastigação, problemas ortorrinolaringológicos, neurolóricos, hormonais, musculares, posturais, reumatológicos e até indicar a mudança de hábitos e utilização de placas interoclusais. Por outro lado, se o paciente também sofrer com desvios ortodônticos, o aparelho fixo ou o revolucionário método Invisalign®, que não altera a aparência facial, ajudam a deixar o sorriso harmônico.

Neste post, você aprendeu que o estalo na mandíbula pode ou não estar envolvido na Disfunção Temporomandibular. Para ter um diagnóstico adequado e encontrar um tratamento viável, converse com um cirurgião-dentista ou médico, que solicita exames clínicos para investigar a situação e compreender a origem do problema.

O texto foi útil para você? Então aproveite a visita ao blog e descubra o que é, o que causa e como tratar o prognatismo mandibular!

CDDr. Alberto dos R Condé Jr CROGO6411

Único Speaker/Professor, ao mesmo tempo, da Invisalign, Team1, Itero e Propel no Brasil

Odonto Condé / Condé Invisalign Doctor CROGO/EPAO 1587, RTCD

Posts relacionados

Deixe um comentário

× Gostaria de agendar uma consulta?