Fluorose dental: entenda quando o excesso de flúor é prejudicial

4 minutos para ler

Certamente você já ouviu a expressão “tudo em excesso pode ser prejudicial”, não é mesmo? De fato, essa frase é pertinente e, não por acaso, também se aplica ao uso de flúor. Embora muito usado para para prevenir cáries nos dentes, ele pode trazer algumas consequências negativas quando utilizado em excesso. Entre elas, a mais comum é a fluorose dental e a intoxicação.

Pensando nisso, neste texto, trazemos informações relevantes para que você fique por dentro do assunto e cuide da sua saúde bucal e da sua família da maneira mais adequada possível. Continue a leitura e saiba mais!

O que é a fluorose dental?

Sabe aquelas manchinhas ou linhas mais esbranquiçadas que algumas pessoas apresentam nos dentes? Então, essa alteração na cor do esmalte pode ser a fluorose dental, que é uma patologia causada pela ação do excesso de flúor durante a formação dos dentes.

E já que tocamos no assunto cáries, você também provavelmente já escutou que houve uma diminuição na prevalência de cárie dental, certo? As pessoas atribuem essa questão ao fácil acesso para encontrar produtos fluoretados para a saúde bucal.

No entanto, embora dentes com fluorose sejam mais resistentes à cárie dental, eles não estão imunes a ela e, por isso, precisam receber a mesma atenção preventiva de um paciente que não tem fluorose. Outro ponto importante é que a prevenção é BEM melhor do que usar o fúor.

O que causa a fluorose dental?

A principal causa da fluorose dental é a grande ingestão pasta de dentes com flúor pelas crianças. Muitos casos de fluorose dental surgem assim, pelo fato de crianças engolirem pastas ou antissépticos bucais, por indisciplina ou falta de controle dos pais na hora de escovar os dentes.

Além da possibilidade de algumas pessoas desenvolverem fluorose dental ainda quando criança, alguns bebês já nascem com essa predisposição. Isso acontece porque durante a gestação a mãe ingeriu água fluoretada em excesso e, por meio da placenta, o flúor chegou até o bebê. Portanto, é importante que as gestantes não façam a ingestão de suplementos de flúor.

Embora não seja comum pessoas desenvolverem fluorose dental na fase jovem, essa possibilidade existe. Afinal, praticamente todos os produtos para higiene bucal contêm flúor em sua composição — inclusive, em quase todo Brasil é possível encontrar água encanada com flúor. Mas, na maioria dos países, essa prática foi proibida e substituída por prevenção na frequência do consumo do açúcar e instruções de escovação corretas!

Assim sendo, se há esse elemento na água encanada, significa que a dose de flúor consumida pela população está mais elevada. Por causa disso, as pessoas precisam ter atenção redobrada.

Quiz Invisalign

Quais são os tratamentos para a fluorose dental?

Quando os dentes apresentam manchas de fluorose, dificilmente eles voltam à sua coloração natural e uniforme sem que haja um tratamento específico. Por isso, muitas pessoas têm buscado ajuda de dentistas para fazer essa correção.

Para as crianças, o mais recomendado é a escovação com quantidade de pasta dentária mínima, menor do que “meio grão de arroz” ou usar cremes dentais sem flúor, bem como não usar enxaguatórios bucais na infância.

Já para o tratamento, algumas possibilidades entram em pauta, como você pode acompanhar abaixo.

Microabrasão

Essa técnica é aplicada em pessoas que possuem fluorose dental mais branda, uma vez que vai desgastando a superfície mais externa do esmalte do dente que possui manchas até ele ficar com uma cor similar à natural. A microabrasão pode diminuir um limite bem pequeno da espessura do esmalte, pois, se houver muito desgaste vai precisar fazer uma faceta em resina ou porcelana.

Clareamento

Quando indicado, a cor do do dente com fluorose pode melhorar no clareamento. Com esse tratamento, é possível diminuir o contraste entre a cor do substrato dentário e das manchas brancas.

Facetas

Quando indicado, só o recobrimento da região com uma faceta em resina ou porcelana vai resolver mas, sempre tenha o dentista como profissional mais adequado para fazer o diagnóstico e selecionar a melhor alternativa para seu tratamento. 

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a fluorose dental, que tal tirar todas as suas dúvidas sobre um assunto que está em alta: os dispositivos de contenção dentária? Leia agora mesmo o texto e fique por dentro do assunto!

Att.,

CD Dr. Alberto dos R. Condé Jr.

CRO-GO 6.411

Posts relacionados

Deixe um comentário

× Gostaria de agendar uma consulta?