Hiperplasia gengival: quais as principais causas e tratamentos?

4 minutos para ler

Disfunções na boca devem ser tratadas para evitar perda de funções vitais. Porém você já ouviu falar em hiperplasia gengival? Neste texto, entenda o que é e por que a anomalia ocorre, seja por acúmulo de placa bacteriana, causa genética, uso de determinados medicamentos e problemas hormonais.

Além disso, descubra a seguir quais são os principais tratamentos — a exemplo de escovação, limpeza oral, suplementos vitamínicos — para barrar o crescimento disfuncional da gengiva em relação à dentição. Comece a leitura agora mesmo e tire todas as dúvidas sobre o assunto!

O que é hiperplasia gengival?

Tecnicamente, a hiperplasia gengival é resultado do crescimento excessivo de células da gengiva, o que pode impactar tecidos orais e a estrutura óssea da boca. De forma geral, o problema amplia o tamanho da margem gengival entre os dentes e, em casos mais complexos, afeta funções vitais como a fala e a mastigação.

Por que a hiperplasia gengival ocorre?

O aumento de células gengivais que levam à hiperplasia tem a ver com diversos fatores, entre os quais estão problemas genéticos e hormonais. Além da transmissão por genes, a disfunção também pode ser adquirida por falta de higiene bucal e uso de determinados medicamentos (como anticonvulsivante fenitoína e bloqueador de cálcio nifedipina).

Por outro lado, a hiperplasia idiopática está associada ao tratamento com aparelho ortodôntico fixo (cujas partes metálicas afetam a gengiva) e pode não apresentar uma causa específica, ainda que os tecidos sejam afetados pela anomalia. Já para quem precisa do tratamento ortodôntico mas, rejeita o uso do fixo, o sistema Invisalign é o mais indicado e, por não ter fios nem bráquetes, a incidência de hiperplasia é bem menor do que com o fixo.

Quiz InvisalignPowered by Rock Convert

Como é possível tratar o problema bucal?

Até o momento, você compreendeu o que é e como a hiperplasia gengival acomete o sorriso. Mas a dúvida que fica é como tratar esse problema oral? Para responder a questão, pode-se afirmar que a escavação diária, a limpeza da boca e suplementos vitamínicos adequados corrigem disfunção na gengiva.

Higiene oral e escovação são métodos que não diminuem o crescimento excessivo da gengiva, mas ajudam a controlar infecção gengival, reduzindo a dor e o sangramento na região. Por isso, o dentista pode limpar a área afetada inicialmente, a fim de controlar o avanço da doença.

Por outro lado, se a hiperplasia gengival tiver causa medicamentosa, o tratamento deve consultar o médico e informar o efeito colateral para saber se é ou não possível e indicado interromper o remédio (seja associado a fenitoína, ciclosporina e nifedipina). Em casos avançados, porém, a cirurgia pode ser opção para conter o crescimento do tecido e melhorar a saúde bucal.

Em todo caso, você deve procurar um bom profissional para tratar a hiperplasia gengival. A equipe multidisciplinar da Odonto Condé está preparada para diagnosticar o problema e começar tratamento seguro para o paciente voltar a sorrir sem medo.

Neste conteúdo, você descobriu que a hiperplasia gengival se desenvolve com acúmulo de placa bacteriana, aparelho fixo, medicamentos ou problemas genéticos, diminuindo a margem entre os dentes e a gengiva. Mas com diagnóstico preciso, você pode limpar a região e utilizar suplementos vitamínicos que corrigem o problema oral.

Agora que você sabe quais são as causas de hiperplasia gengival, como o problema afeta a saúde bucal e o que fazer para corrigir a disfunção, fale com a Odonto Condé, na barra Contato do site, e agende já a sua consulta com os melhores dentistas da sua região!

Odonto Condé / Condé Invisalign

Doctor CROGO/EPAO 1587, RTCD

Dr. Alberto dos R Condé Jr

CROGO6411

Posts relacionados

Deixe uma resposta

× Gostaria de agendar uma consulta?