Implante dentário dói? Confira 5 mitos sobre o procedimento!

5 minutos para ler

Muitas pessoas almejam ter um sorriso mais bonito, e são inúmeras as técnicas odontológicas possíveis para alcançar esse objetivo. Uma das possibilidades é realizar um implante, contudo, muitos pacientes têm receio de fazer esse procedimento por acreditarem que o implante dentário dói.

Percebendo as confusões que existem a respeito dos implantes, elaboramos o texto a seguir para explicar melhor como funciona esse procedimento, quais os principais mitos sobre ele e o que é importante saber para realizá-lo de maneira adequada. Confira!

Quando realizar um implante?

O implante dentário é utilizado principalmente quando ocorre a perda de um dente. Quando isso acontece, os outros dentes começam a se movimentar, podendo prejudicar a mastigação, a abertura e o fechamento da boca e até mesmo a fala.

Nesses casos, fazer um implante é fundamental para garantir a saúde bucal, além de um sorriso bonito. Entretanto, é importante consultar um profissional adequado para que ele avalie a condição de saúde do paciente, percebendo se é possível ou não fazer o procedimento.

O que é?

Um implante dentário é um procedimento odontológico em que um cilindro (pino) de titânio é colocado abaixo da gengiva, dentro do osso, com o objetivo de fazer o mesmo papel da raiz do dente. Depois que o cilindro é colocado, uma prótese (dente artificial) é rosqueada ao cilindro.

Quais os principais mitos?

O objetivo de um implante é substituir a raiz de um dente perdido e dar suporte ao dente artificial por meio do pino instalado na gengiva. Embora seja um procedimento comum, existem muitos mitos a seu respeito. A seguir listamos alguns dos principais.

1. É possível fazer implante sem cirurgia

Esse é o primeiro mito. Embora existam técnicas não muito agressivas, para que o implante seja realizado, é necessário fazer um corte na gengiva. Mesmo que o corte seja pequeno, sem ele não é possível fazer adequadamente o procedimento. Portanto, todo implante é uma cirurgia, ainda que pequena.

2. Somente idosos podem fazer implante

Outro mito. A realização de implantes é recomendada para quem perdeu um ou mais dentes devido a complicações ou acidentes. Esse procedimento pode ser realizado em qualquer faixa etária, desde que o crescimento ósseo já tenha finalizado (isso acontece a partir dos 17 anos nas mulheres e 18 nos homens).

3. Fumantes e diabéticos não podem fazer implante

Esse é um ponto importante. Não existe uma proibição sistemática com relação ao implante dentário para fumantes e diabéticos. Contudo, é importante prestar atenção a alguns detalhes no caso desses tipos de pacientes.

Em diabéticos, é importante que o paciente tenha acompanhamento médico e monitore seu nível glicêmico. Caso a glicemia esteja controlada, o paciente poderá receber os implantes sem maiores problemas, desde que siga corretamente as indicações e os cuidados médicos.

Quiz Invisalign

Já no caso dos fumantes, é importante ter ciência de que existe um maior risco de perda dos implantes. Por isso, é importante que o paciente não fume no dia do procedimento e nos 3 dias seguintes. Também é recomendado esclarecer o risco maior de perda do implante no contrato e no prontuário.

4. Colocar implante dói

Infelizmente, a ideia de que o implante dentário dói faz com que muitos desistam de realizar o procedimento e permaneçam com um sorriso indesejado. Mas esse é apenas mais um mito. Graças aos procedimentos modernos de anestesia, o paciente não sente dor alguma ao realizar um implante.

Contudo, nos primeiros dias após o procedimento, é possível surgirem alguns desconfortos, principalmente na mastigação. Nesses casos, é recomendado seguir as instruções do seu dentista tais como o uso de analgésicos ou anti-inflamatórios.

5. O corpo pode rejeitar um implante

Não é verdade. Não existe a possibilidade de o corpo rejeitar um dente implantado. Isso acontece porque o titânio, material usado no implante, interage facilmente com o osso. Contudo, é possível haver complicações caso a saúde óssea do paciente esteja prejudicada, ou falhas técnicas na instalação dos implantes. Por isso é importante uma análise minuciosa da saúde bucal antes de realizar o implante.

Como estar preparado para o implante?

Antes de realizar o implante dentário, é importante consultar profissionais qualificados para que eles avaliem a situação da saúde da boca e do corpo, medindo espaços adequados para evitar que o pino venha a tocar as raizes dos dentes que pode gerar dor ou até a perda do implante. Nesse sentido, é importante estar atento ao alinhamento da arcada dentária e dentes molares verticalizados ou “na posição certa”. Existem diversas formas de garantir o alinhamento correto, os aparelhos fixos são bem comuns, mas, para quem precisa de tratamento ortodôntico mas, rejeita o uso do dispositivo comum, a opção mais discreta, confortável e eficiente são os alinhadores Invisalign®.

Como você pôde perceber, existem diversos mitos sobre implantes, como a ideia de que um implante dentário dói. Esse procedimento pode ser feito com segurança e sem problemas. Contudo, para realizá-lo corretamente, é importante estar atento a outras questões, como a saúde e o alinhamento bucal.

Gostou das informações e quer saber mais sobre implantes dentários? Então confira nosso artigo sobre implantes dentários e aparelho ortodôntico!

CDDr. Alberto dos R Condé Jr CROGO6411

Único Speaker/Professor, ao mesmo tempo, da Invisalign®, Team1®, Itero ®e Propel®no Brasil

Odonto Condé / Condé Invisalign Doctor CROGO/EPAO 1587, RTCD

Posts relacionados

Deixe um comentário

× Gostaria de agendar uma consulta?