O que devo saber sobre dispositivos de contenção dentária?

5 minutos para ler

Você sabia que, na grande maioria das vezes, o tratamento ortodôntico não termina com a retirada do aparelho ortodôntico ativo? Isso acontece porque, depois dessa fase, é necessário fazer a contenção dentária para aumentar a chance de manter, dentro do possível, os resultados alcançados com a Ortodontia.

Neste post, falaremos um pouco a respeito dela e quais são os tipos de dispositivos que ajudam a manter os dentes alinhados. Continue lendo e veja, também, como saber qual é a contenção ideal para cada pessoa e o que é preciso fazer para ter saúde bucal nessa fase.

O que é a contenção dentária?

A contenção dentária sucede o tratamento ortodôntico ativo. Ela é essencial para tentar manter os dentes mais alinhados possíveis, embora há casos em que, mesmo com a contenção, os dentes venham a se movimentar.

O intuito é dificultar movimentos indesejados dos dentes, também conhecida como recidiva. E, mesmo usando a contenção por muitos anos, não há nenhuma garantia que, sem elas, seus dentes venham a ficar estáveis na mesma posição.

Então, não acreditem em “prazos” específicos para “manter os dentes na posição em que estão até que as fibras se reorganizem”, pois, pesquisas mostram o tempo de uso da contenção não tem nenhuma correlação com estabilidade dos incisivos. Mas, já a estabilidade inter arcos, isto é, da maxila em relação à mandíbula é uma outra estória, pois, se o paciente está em crescimento, é impossível garantir se haverá ou não desequilíbrio no desenvolvimento das arcadas e, conforme a literatura vigente, não existe prevenção de extração dentária nem de cirurgia ortognática.

Quando ela é indicada?

Praticamente todos os pacientes que se submetem ao tratamento ortodôntico precisam da contenção dentária. Lembrando que a recidiva é um risco maior para algumas pessoas do que para outras porque ocorre em função da predisposição genética, da oclusão e de características funcionais, aspectos dinâmicos. Esses aspectos são variáveis e impossíveis de serem previstos ou calculados.

Os aparelhos de contenção são instalados com base na necessidade de cada paciente e respeitando a sua preferência, pois, há diferenças nos tipos e indicações para cada dispositivo.

Quais tipos de contenção dentária existem?

A contenção dentária pode ser fixa ou móvel. Em ambos os casos a intenção é minimizar a possibilidade de que os dentes venham a entortar, mas, não há como garantir 100% de estabilidade. Saiba mais sobre essas técnicas.

Contenção fixa

Nessa contenção, um pedaço de fio de aço é colado na face interna dos dentes. Sua abrangência varia conforme a necessidade do paciente, sendo muito discreto porque fica na superfície lingual, isto é, na parte do dente voltada para a língua..

É a mais usada no mundo. Seu lado negativo é que não pode ser retirada da boca. Então, há o acúmulo de resíduos e, sem um acompanhamento do dentista, pode ser acompanhada de cárie, halitose e doença periodontal nos dentes.

Contenção móvel

Nesse caso, é possível retirar o dispositivo da boca. Assim, é preciso mais disciplina porque o aparelho deve ser usado por um período específico e orientado pelo dentista para ter eficácia.

O dispositivo tradicional é feito em aço que passa na frente dos dentes e o céu da boca é ocupado por um acrílico (placa de Hawley). Por isso, a pessoa parece ainda estar em tratamento. Mas existe uma opção para quem deseja discrição, que é a contenção Vivera Retainers.

Quiz Invisalign

Ela é similar ao alinhador invisalign, também produzida pela Align Technology e, como ele, é fabricada em material transparente fica praticamente invisível na boca. Ou seja, é possível fazer a contenção de forma discreta, evitando impactos na aparência. E como pode ser retirada, o paciente tem liberdade para se alimentar e realizar uma higienização bucal eficaz sem nenhum fio na boca.

O aparelho de contenção dentária é escolhido conforme a necessidade do paciente, e o dentista indica o dispositivo que pode apresentar melhores resultados. Mas é interessante conversar com seu dentista e expor suas preferências para considerar o que você deseja.

Quais são as principais recomendações para quem usa contenção?

Três grandes recomendações são feitas na contenção dentária:

– manter os cuidados com a higienização bucal

– usar o aparelho pelo tempo adequado, no caso de ser móvel

– visitar seu dentista responsável conforme o prazo indicado que pode ser trimestral ou até anual.

Isso diminui a possibilidade da manifestação de doenças bucais e aumenta a chance de manter, dentro do possível, a estabilidade dos resultados. Nas visitas ao dentista vai ser avaliada a evolução da contenção e, quando possível, são indicados procedimentos preventivos, como a profilaxia ou ajuste da contenção ANTES do dente ficar torto.

A contenção dentária é fundamental porque sempre existe a chance de recidiva dos dentes. Ela é um ótimo e importante recurso para que o tratamento ortodôntico seja, dentro do possível, mais estável. Portanto, para manter o sorriso bonito e alinhado, é necessário seguir as recomendações do ortodontista nessa fase.

Não espere mais para ter o sorriso dos seus sonhos. Entre em contato com a Odonto Condé e veja como podemos ajudar você a ter dentes mais bonitos e saudáveis.

Att.,

CD Dr. Alberto dos R. Condé Jr.

CRO-GO 6.411

Posts relacionados

Deixe um comentário

× Gostaria de agendar uma consulta?