Os mitos do clareamento dental: tire suas dúvidas aqui

4 minutos para ler

Quem não quer ter aquele sorriso branquinho e brilhante de artista de televisão? Um dos passos importantes para conseguir isso é realizando um clareamento dental. Entretanto, muitas pessoas têm medo de realizar esse tipo de procedimento por acreditar em certos mitos.

Confira, neste post, 6 mitos sobre esse tipo de tratamento e descubra a verdade sobre o clareamento dental:

Quem faz clareamento nunca mais pode tomar café

Isso é um mito, mas que tem o seu motivo. De fato, durante o tratamento, não é indicado que se tome esse tipo de bebida — assim como vinhos, chás escuros e refrigerantes de cola. Todas essas bebidas são ácidas e possuem muito corante.

Porém, após o tratamento, é possível continuar com o consumo, desde que o dentista faça o polimento coronário pós – clareamento. O que se deve ter em mente, entretanto, é que esses tipos de alimentos podem diminuir a longevidade do seu clareamento dental. Portanto, o melhor é consumi-los de forma moderada.

O clareamento dental dura a vida toda

Não existe nenhum tipo de tratamento de clareamento que seja definitivo. Todos têm o seu prazo de duração, sendo necessário realizar novas sessões com os anos para restaurar o efeito desejado.

O prazo médio de duração pode variar entre 6 meses até 3 anos, podendo chegar até 5 anos. Essa duração vai depender da resposta biológica de cada pessoa, assim como o cuidado pessoal que o paciente tem com os seus dentes.

Cremes dentais servem como clareadores

Essa informação tem o seu fundo de verdade. Porém, ela costuma ser apresentada de maneira falsa e danosa ao público. O efeito clareador causado por esses cremes dentais especiais passam longe do efeito gerado pelo tratamento de clareamento dental.

Isso porque, ao contrário do tratamento — que modifica a cor do dente de dentro para fora por meio de uma ação química —, o creme dental promove apenas uma ação superficial de poucos segundos.

Esses cremes costumam ter mais substâncias abrasivas que o comum. Sendo assim, causam um desgaste no esmalte dentário exterior, fazendo uma espécie de limpeza e deixando o tom um pouco mais branco.

Quiz Invisalign

O problema é que esse tipo de substância abrasiva pode, dependendo do tempo de uso, causar danos à mucosa bucal e ao esmalte dentário.

O procedimento causa dores

Esse tipo de procedimento não causa dores, tanto o tratamento com moldeiras quanto o realizado no consultório. Entretanto, o dentista deve fazer o diagnóstico e tratamento prévio de retrações gengivais, abrasões, abfrações e erosões dentais para evitar que uma sensibilidade maior no período de tratamento, principalmente em quem já tem os dentes sensíveisnão impeça o branqueamento dos dentes.

Clareamento dental pode gerar câncer

Certamente, de todos os mitos já elencados até aqui, esse é o maior deles. Não há nenhum tipo de estudo que comprove essa afirmação, nem nunca foi verificado nenhum caso que pudesse relacionar o câncer a esse tipo de tratamento. Muito cuidado com os falsos “profetas” da internet que, para conseguir audiência, falam sem referências científicas publicadas.

Procedimentos caseiros têm a mesma eficácia que os profissionais

É possível encontrar na internet muitas receitas que indicam procedimentos caseiros para fazer um clareamento dental. Porém, esses métodos, além de não serem efetivos, ainda são bastante danosos à saúde.

Normalmente, essas “receitas” envolvem substâncias altamente abrasivas, que vão realizar um desgaste no seu esmalte dentário, fazendo uma limpeza exterior. Isso, de fato, dá uma impressão de brancura em um 1º momento.

No entanto, risco de danificar dentes e gengivais pode gerar um custo alto, já que esse tipo de procedimento pode causar muitas complicações no futuro.

Gostou das dicas sobre clareamento dental? Então assine a nossa newsletter. Assim, você receberá todos os nossos conteúdos diretamente na sua caixa de e-mail.

Att.,

CD Dr. Alberto dos R. Condé Jr.
CRO-GO 6.411

Posts relacionados

Deixe um comentário

× Gostaria de agendar uma consulta?