Quais são as principais causas do sorriso gengival? Como corrigir?

4 minutos para ler

A maioria das pessoas deseja ter um sorriso bonito, não é verdade? Por essa razão, muitos pacientes procuram tratamentos para alinhar os dentes ou deixá-los mais brancos. O problema é que, em alguns casos, isso não é suficiente. Esse pode ser o caso do sorriso gengival.

Nesse caso, o paciente apresenta um grande volume de sua gengiva ao sorrir, seja por um problema de tamanho da face, do dente, da gengiva, do grau de contração da musculatura do sorriso ou uma combinação desses fatores. É comum que um pouco da gengiva apareça no sorriso, mas quando isso acontece de forma exagerada (mais de 1 milímetro, por exemplo) é possível buscar a causa e o tratamento.

Quer entender mais sobre esse tema? Então, acompanhe este artigo!

Sorriso gengival não traz riscos à saúde

É importante esclarecer que esse tipo de característica não é puramente estética — pois, dependendo do caso, pode afetar toda a estética e auto estima do paciente e, assim, merece a avaliação/conduta do dentista, isto é, dependendo da pessoa, o sorriso gengival pode causar uma série de restrições ao sorrir, fazendo com que ela fique “constrangida” em público.

O sorriso gengival pode ser corrigido com cirurgia, ortodontia, toxina botulínica, facetas, etc…

Quando indicada, a plástica gengival ou cirurgia do sorriso é um procedimento cirúrgico, no qual o cirurgião dentista remove o excesso de gengiva e osso em excesso, tornando, dentro dos limites estabelecidos no diagnóstico e prognóstico, o sorriso do paciente mais harmonioso possível. Para se submeter à qualquer cirurgia, o paciente precisa estar com a sua gengiva saudável. E lembre-se do quanto os outros fatores estão envolvidos na causa e no tratamento de cada paciente. Somente o dentista é capaz de fazer o diagnóstico e tratamento do excesso gengival.

“Botox” é uma opção de tratamento

A toxina botulínica, conhecida como botox, pode ser usada para corrigir o sorriso gengival, pois ela ajuda a contrair a musculatura dos lábios, fazendo com que eles escondam a gengiva.

Ela é indicada para pessoas com os lábios mais finos e/ou com uma hiperatividade muscular, na qual os lábios se contraem de forma excessiva, mas, como no outro procedimentos, a indicação vai depender o que é o melhor possível para cada paciente.

Doenças periodontais podem causar o problema

O excesso de gengiva pode indicar um inchaço nas gengivas. Esse inchaço pode ser um sintoma de doenças periodontais, como a hiperplasia, gengivite ou até periodontite.

Nessa situação, o paciente deve procurar um dentista para tratar a doença periodontite, uma vez que ela representa risco à sua saúde.

Genética é um fator predominante

O sorriso gengival quase sempre envolve a parte genética. Não há nada que o paciente possa fazer para evitá-lo, sendo que o dentista vai indicar se os procedimentos cirúrgicos podem ou não ajudar na correção ou redução do sorriso gengival.

A remoção do excesso de tecido da gengiva é um procedimento simples, quando indicado, pode ser realizado em consultório odontológico e com rápida recuperação. Em média, ele dura cerca de 40 a 120 minutos e o paciente não precisa ficar de repouso, mas, a gengiva vai demorar mais meses para se recuperar. Já o procedimento de cirurgia ortognática envolve mais profissionais e tem um custo financeiro e biológico bem maior do que os procedimentos feitos dentro do consultório. 

Como vimos, o sorriso gengival pode prejudicar a autoestima de uma pessoa. Se esse for o seu caso, converse com o seu dentista.

Se você sofre com esse tipo de problema e precisa de uma avaliação, entre em contato com a nossa clínica. A Odonto Condé é referência em tratamentos odontológicos e estéticos na cidade de Goiânia.

Odonto Condé / Condé Invisalign Doctor

CROGO/EPAO 1587, RTCD

Dr. Alberto dos R Condé Jr

CROGO6411

Posts relacionados

Deixe uma resposta

× Gostaria de agendar uma consulta?