Saiba quais são os tipos de dor de dente e descubra as suas causas

5 minutos para ler

Os variados tipos de dor de dente podem ser causados por diferentes motivos, sendo que vão desde a má alimentação e hábitos básicos de higiene diária até a ausência de visitas ao seu dentista. Para entender de onde vem essa dor que tira o sono de muitos pacientes, vamos antes conhecer a anatomia deles.

Nossos dentes são formados pela raiz, que está dentro dos ossos maxilares e mandíbula, pelo esmalte, a parte externa e mais dura, e pela dentina, localizada entre a polpa e o esmalte. A polpa é a estrutura que mantém seus dentes vivos, pois é repleta de vasos sanguíneos e terminações nervosas, sendo que é justamente nela que a dor é sentida.

A seguir, reunimos os principais tipos de dor de dente e as suas causas e tratamentos para que você possa ficar de olho. Veja!

Quais são os tipos de dor de dente?

Dependendo da causa da dor, ela pode ser sentida de diferentes maneiras e período de tempo. Isso se dá em razão de que os nervos dos dentes são atingidos em intensidades e maneiras diferentes. Esse incômodo pode ser:

  • sensibilidade momentânea — se acontece com alimentos ácidos, ao fazer clareamento é indicação de procurar o dentista e sanar esse problema. Se for ao comer comidas quentes ou geladas é mais grave ainda. Pode estar ou não associada à corrosão do esmalte, abfração, retração gengival ou até cáries profundas que podem até “dar canal”;

  • sensibilidade após tratamentos — também sentida ao ingerir comidas e bebidas quentes e geladas, porém, se a dor apareceu após tratamento pode ou não ser normal, visto que alguns procedimentos incham a polpa, mas, em todos os casos, o dentista precisa saber e acompanhar os sintomas. Em casos raros, é preciso fazer o canal.

  • dor aguda — pode ser causada por hipersensibilidade ou cárie ou até rachadura no dente. Sempre que acontece, é preciso ficar de olho e procurar o dentista para verificar se há danos à polpa;

  • dor duradoura — dores que perduram mais de 2 minutos ou ficam espontâneas por horas podem ser sinal de trauma físico ou dano irreversível à polpa ou mesmo de dores de sinusite, impacção alimentar entre outras causas que só o dentista pode diagnosticar;

  • dor maçante e pressão na arcada superior — normalmente acompanhada por dor de cabeça, pode ser sinal de bruxismo ou disfunção têmporomandibular ou dor reflexa de outras regiões tais como na musculatura, seios da face, cefaléias e tantas outras possibilidades.

Quais são as principais causas?

Como dito, há diferentes motivos para os variados tipos de dor de dente. Alguns podem significar uma infecção ou doença mais grave, já outros são desencadeados pela falta de cuidados diários. Confira algumas situações:

  • frequência de alimentos com açúcar industrializado — alimentos açucarados e refrigerantes, por exemplo, desgastam o esmalte do dente e auxiliam na proliferação de bactérias se ingeridos mais do que 3 vezes por dia;

  • cáries — causa por várias bactérias mas, a mais frequênte é a Streptococcus mutans, pode ser facilmente evitada com a escovação e uso frequente do fio dental adequados e a redução no consumo de açúcar;

  • desgaste do esmalte — apesar de ser comum, não acontece do nada. Geralmente é precedido de interferências  oclusais da maloclusão ou mordida torta que só dentista pode diagnosticar e tratar com aparelho fixo ou, para quem rejeita esse dispositivo, temos o aparelho invisível. Raramente esse desgaste está associado à alimentação inadequada, incorreta escovação ou muita força ao usar a escova;

  • hipersensibilidade — pode ser causada por retração gengival, comidas e bebidas ácidas, dentre outras condições;

  • impacção alimentar — falta de contato entre os dentes permitindo o acúmulo de alimentos e, se não forem removidos, inflamam a gengiva e causam dor que pode avançar e ser muito perigoso ao paciente;

  • retração gengival — caracterizada por deixar a raiz exposta, causando hipersensibilidade;

  • pericoronarite — inflamação na região em votta dos dentes sisos devido à sua posição parcialmente impactada estimulando a proliferação por bactérias não removidas na escovação;

  • pulpite — inflamação na polpa que pode ser causa por procedimentos restaurativos e colocação de coroa com materiais inadequados.

E os tratamentos?

Para definir o tratamento, antes, é preciso descobrir a causa dos tipos de dor de dente. Por exemplo, no caso da retração gengival é necessário corrigir a mordida antes de fazer um enxerto. Para tal, podem ser utilizados aparelhos fixos ou alinhadores ortodônticos. Outros métodos e intervenções são:

  • restauração/”obturação;

  • tratamento ortodôntico;

  • canal;

  • limpeza e raspagem da raiz;

  • procedimentos cirúrgicos;

  • medicamentos;

  • extração do dente.

Os tipos de dor de dente, como pôde perceber, têm diferentes causas. Além de sempre fazer a correta escovação após as refeições ou conforme recomendação profissional, é imprescindível fazer visitas regulares ao seu dentista, para que em caso de qualquer alteração, os sinais possam ser percebidos com antecedência.

Ficou com alguma dúvida ou já teve uma dessas dores? Comente abaixo!

Att.,

CD Dr. Alberto dos R. Condé Jr.

Quiz Invisalign

CRO-GO 6.411

Posts relacionados

Deixe um comentário

× Gostaria de agendar uma consulta?