Siso nascendo torto: 4 complicações que podem surgir

4 minutos para ler

O “dente do juízo” costuma surgir na fase adulta e corresponde ao terceiro molar na boca. Apesar de a dentição ser natural, nem sempre ela irrompe de forma regular. Neste texto, você entenderá as consequências em casos de estrutura bucal do siso nascendo torto.

Além disso, descobrirá quando é indicada a extração do dente do siso, principalmente quando o paciente não tem espaço para a dentição irromper na arcada, gerando mau cheiro, inchaço na boca e até dor no ouvido. Comece a leitura e tire as dúvidas sobre o assunto!

Por que o dente do siso pode nascer torto?

A teoria da evolução das espécies nos colocou como seres com uma necessidade mastigatória menor do que um macaco, reduzindo o tamanho da mandíbula e maxila e número de dentes, mas, o terceiro molar ainda é presente na maioria das pessoas, mesmo sem ter o espaço suficiente para isso. Com menos espaço para os terceiros molares, o siso pode nascer totalmente ou parcialmente e, em 9 a cada 10 pacientes, pode causar inflamação, cárie e dor.

Em quais casos a extração do dente é necessária?

De forma geral, é necessário fazer a extração do dente quando o paciente não consegue alcançar o siso durante a higienização bucal, ainda que a dentição não esteja dolorida ou cause incômodo na boca.

Igualmente, o dentista precisa extrair o dente siso quando não há espaço suficiente para a dentição se desenvolver corretamente na arcada. O profissional pode fazer a cirurgia quando detectar um conjunto destes sintomas:

  • odor na boca;
  • inchaço nas arcadas e na gengiva;
  • dor na parte posterior da boca ao mastigar;
  • possibilidade de dar cárie no dente vizinho;
  • pericoronarite;
  • alguns poucos tipos de dor de cabeça e enxaqueca, inflamação nos gânglios do pescoço ou na mandíbula, dor nos maxilares ou dor no ouvido.

Quais complicações surgem com o dente do siso nascendo torto?

Anomalias com o nascimento do dente do siso acarretam, em geral, doenças dentárias sérias e complicações, a exemplo de doenças na gengiva, cáries, pericoronarite e dente incluso.

Quiz InvisalignPowered by Rock Convert

1. Doenças gengivais

Problemas com o “dente do juízo” podem comprometer a saúde da gengiva, já que a dentição tem dificuldade para irromper normalmente, prejudicando a higienização do local e facilitando a reabsorção da raiz de dentes vizinhos.

2. Cáries

O nascimento do dente siso torto compromete a higienização bucal, uma vez que fica mais difícil limpar possíveis resíduos entre os dentes. Assim, com o passar do tempo, pedaços de alimento promovem a proliferação de bactérias na boca, levando à formação de placa bacteriana e ao surgimento de cáries.

3. Pericoronarite

A falta de espaço para o siso irromper pode levar a um processo inflamatório na região entre o dente e a gengiva. A consequência, chamada de pericoronarite, surge quando a dentição ainda está no osso, comprometendo o equilíbrio oral.

4. Dente incluso

Dente incluso ou dente retido é o nome dado ao processo de a dentição não irromper na cavidade bucal em determinado período. Geralmente, os dentes do siso inferiores são os mais afetados por essa anomalia.

Neste conteúdo, você aprendeu sobre o siso nascendo torto, fenômeno que costuma ocorrer devido à mudança no espaço das arcadas. Para evitar doenças gengivais, cárie, pericoronarite e dente incluso, a extração pode ser necessária. Então, ao sentir incômodo ou perceber que o “dente do juízo” não irrompeu, procure o dentista.

É preciso lembrar, porém, que não passa de um mito a informação sobre o dente do siso entortar os incisivos. Leia este artigo e saiba por que a disfunção não implica o apinhamento, ainda que cause danos à dentição!

Odonto Condé / Condé Invisalign

Doctor CROGO/EPAO 1587, RTCD

Dr. Alberto dos R Condé Jr

CROGO6411

Posts relacionados

Deixe uma resposta

× Gostaria de agendar uma consulta?