Tártaro: veja sua causa e principais tratamentos

6 minutos para ler

Muitas vezes nos importamos somente com a saúde geral do corpo e esquecemos que a saúde bucal também é tema de grande importância. Ela está ligada a diversos sistemas do nosso organismo e possui funções imprescindíveis para o seu bom funcionamento como um todo.

Dentre os muitos problemas que podem acometer a cavidade oral, está o famoso tártaro ou cálculo dentário. Você já deve ter ouvido falar sobre ele e sabe que, para evitar seu aparecimento, é preciso manter uma rotina de escovação e uso de fio dental correta, não é mesmo? Mas você sabe por quê?

Neste artigo, explicaremos mais sobre o tártaro, suas causas e os principais tratamentos. Você verá que atitudes simples podem resultar numa boca muito mais saudável. Acompanhe!

O que é o tártaro?

Por mais que você tenha uma higiene bucal perfeita, sempre terá milhares de bactérias na boca. Esses microrganismos se misturam com os restos da comida formando a placa bacteriana — uma estrutura pegajosa que recobre nossos dentes e nossa margem gengival e é responsável pelo surgimento de cáries e doenças da gengiva.

Num PH básico, a permanência da placa bacteriana nos dentes, permite a calcificação, formando o tártaro, também chamado de cálculo dental. Sua aparência é áspera e porosa, e contribui diretamente para as recessões gengivais, halitose e doenças periodontais (gengivite e periodontite), prejudicando, e muito, sua saúde oral e sistêmica.

Como o tártaro afeta nossos dentes e gengivas?

Em primeiro lugar, o tártaro pode tornar mais difícil realizar uma escovação eficaz e usar o fio dental da maneira adequada, o que leva a um acúmulo de alimentos e bactérias, cenário perfeito para o aparecimento de cáries.

Em segundo lugar, ele também pode causar irritação e danificar as gengivas. Isso, posteriormente, acarreta em processos mais complicados, como a gengivite, cujos sintomas são a presença de sangramentos, inchaço e vermelhidão nas gengivas.

Já a periodontite consiste na evolução da gengivite pois, envolve o osso de suporte dentário, levando ao seu amolecimento e, se não for tratado pelo dentista, acontece a queda do dente.

Quais as principais causas do tártaro?

O tártaro acontece com ou sem alimentação e com ou sem açúcar industrializado. Diferente da cárie dentária, independente de ter ingerido certos tipos de alimento, a simples presença de placa bacteriana, nunca saliva com PH acima de 7, permite a calcificação e o que seria simples de remover com a escova de dentes torna-se um tipo de “pedra” que só o dentista pode limpar!

Como evitar o aparecimento do tártaro?

Para evitar que o tártaro apareça, adotar algumas medidas simples é imprescindível. Veja abaixo:

1. Tenha rotina de escovação CORRETA!

Escove seus dentes com uma escova de cerdas macias pelo menos 4 vezes ao dia, principalmente após as refeições, realizando movimentos circulares na região vestibular dos dentes (frente), movimentos de vai-e-vem na oclusal (região onde o alimento é mastigado) e de varredura na região lingual (atrás). Mas, vá até seu dentista para conferir se a escovação está sendo feita de maneira correta, na força aceitável pelo periodonto e com eficácia aceitável.

Não se esqueça de escovar também a língua e as porções difíceis de alcançar, como a área posterior dos últimos dentes. Tudo deve ficar bem limpinho!

2. Considere uma escova elétrica

Se você tem dificuldades motoras ou acha que não consegue realizar uma escovação satisfatória com uma escova comum, considere utilizar uma elétrica. Elas também removem a placa bacteriana de forma eficaz e impedem a formação do tártaro. Lembre-se apenas de escolher aquelas com selo de qualidade, assim você sabe que elas foram submetidas a testes rigorosos de segurança e durabilidade.

Quiz Invisalign

3. Não se esqueça do creme dental

Além de ajudar num hálito fresco, os cremes dentais também desempenham um importante papel na luta contra o tártaro, tudo graças ao flúor. As pastas de dente possuem em sua composição esse famoso elemento, que ajuda a reparar os danos causados pelas bactérias e promove um dente íntegro, forte e bonito.

4. Use fio dental

Por mais que bata aquela preguicinha na hora de passar o fio dental, tente vencê-la, pois não importa o quão bom você é com a escova, sempre haverá locais que ela não alcança. Usá-lo é a única maneira de remover a placa entre os dentes e manter o tártaro fora dessas áreas.

5. Utilize enxaguantes bucais

Os enxaguantes bucais possuem em sua fórmula substâncias antissépticas, ou seja, que eliminam as bactérias. Uma vez que a placa formadora do tártaro consiste basicamente de uma grande quantidade delas, ao eliminá-las, você auxilia na prevenção do cálculo.

6. Tenha uma alimentação saudável

Preste atenção em sua dieta. As bactérias causadoras da cárie prosperam em alimentos açucarados e amiláceos. Assim, quando expostas a esses alimentos, elas liberam ácidos nocivos. Tente seguir uma dieta saudável e limitar a frequência de açúcar que você ingere. Para prevenção do tártaro, pouco importa o que você vá comer ou até deixar de comer, pois, apenas o fio dental e a escovação correta são importantes.

7. Não fume

Ao fumar ou usar outros produtos relacionados ao tabaco, os dentes tornam-se gradativamente mais ásperos e propensos à adesão dos alimentos e formação da placa bacteriana. Portanto evite esse hábito.

Qual o principal tratamento?

Como diz o velho ditado, “é melhor prevenir que remediar”. Porém, se você se descuidou um pouquinho e o tártaro acabou se formando, não há mais nada que você possa fazer a não ser procurar o seu cirurgião dentista.

Quanto o tártaro é formado, ele não é removido com a escovação ou uso do fio dental. Sua estrutura calcificada só é tirada pelo profissional com o auxílio de instrumentos como as curetas e aparelhos de ultrassom específicos.

As curetas removem mecanicamente os tártaros por meio de uma raspagem supra e sub gengival, enquanto o ultrassom desorganiza toda a estrutura bacteriana ali formada e promove sua soltura da superfície dental.

Esse procedimento é popularmente chamado de limpeza e deve ser feito pelo menos 2 vezes ao ano.

Manter uma boa saúde bucal é mais do que ter um sorriso branco e bonito, é também ter um bom funcionamento do seu corpo como um todo e muito mais qualidade de vida. Esperamos que esse artigo sobre o tártaro motive você a adotar hábitos mais saudáveis e procurar o seu cirurgião dentista com mais frequência.

Se gostou e quer ficar por dentro de mais conteúdos como esse, não deixe de assinar a nossa newsletter. Tem sempre um assunto novo e assim você não perde nenhum!

Att, CD Dr. Alberto dos R Condé Jr. CROGO6411

Posts relacionados

Deixe um comentário

× Gostaria de agendar uma consulta?